História: A Matter Of Life And Death - 2006



2006 - A MATTER OF LIFE AND DEATH
Por: Ricardo Heavyrick (História e Caos)

Em 2006 a Itália é tetra campeã mundial de futebol e o Zidane encerra sua carreira dando uma bela cabeçada no Materazzi, foi muito engraçado e triste, terminar a carreira dessa forma é tenso. Plutão é rebaixado a planeta anão (tadinho), Nintendo Wii e Playstation 3 são lançados e a Nasa encontra provas de que existiu água em Marte.

O Slayer lança o ótimo Christ Illusion, o Edguy lança Rocket Ride, o Anathema lança A Moment in Time e o Iron Maiden lança o AMOLAD. É, A Matter Of Life And Death!



DIFFERENT WORLD fala sobre sobre modos diferentes de se ver a vida, sobre como muitas vezes tudo parece estar nos trilhos, e de repente, tudo muda. Este álbum fala muito sobre guerra, e aqui ele fala sobre aproveitar a vida antes que seja tarde. E deve ser bem essa a cabeça de um soldado na guerra, o drama de ter a morte a sua volta o tempo todo, sem saber quando tudo pode acabar.



THESE COLOURS DON'T RUN fala sobre um soldado que vai para guerra.

"For the passion, for the glory
For the memories, for the money
You're a soldier, for your country
What's the difference, all the same"

Nesse trecho, ele menciona meio que romanticamente quais as motivações de se ir para a guerra e defender seu país: a paixão, a glória, memórias, dinheiro.

Voltemos nossas mentes para o contexto da Segunda Guerra Mundial, a Era Atômica, com BRIGHTER THAN A THOUSAND SUNS.

Em agosto de 1939, os físicos húngaros Léo Szilárd e Eugene Wigner enviaram carta (aquela carta famosa assinada por Einstein) ao presidente dos EUA, Roosevelt, informando que os alemães estavam pesquisando sobre reações nucleares, e que estas poderiam ser usadas como bombas que causariam grande destruição. BOOM!!!

Os EUA começam a investir em pesquisas para conseguir a tal bomba antes dos alemães [já pensou Hilter com uma dessa "nas mãos"?]. Em junho de 1942, é iniciado o Projeto Manhattan, liderado pelo coronel James C Marshall e na parte técnica, pelo físico-teórico J. Robert Oppenheimer. Várias bases foram construídas ao longo dos EUA e algumas no Canadá.



Por convenção, a Era Atômica se inicia após a detonação da primeira bomba (atômica), Trinity em 16 de julho de 1945, em Jornada del Muerto, Novo México - EUA. Para se ter ideia, tinha força de 20 kilotons de TNT.

Equivalente em TNT é a medida para se quantificar a energia liberada em uma explosão. 1t significa 1 tonelada de TNT, 1kt quer dizer 1000 toneladas de TNT, ou seja, a Trinity tinha 20.000 toneladas de TNT!!!

Em 1945 a Alemanha já havia sido derrotada, e os estadunidenses já haviam se consolidado nas ilhas do pacífico, onde bateu o Japão em várias batalhas como Midway, Guadalcanal e outras. Só que o Japão não estava nem um pouco disposto a se entregar, os caras iam lutar até o último homem, lembrando que foi nesta guerra que começaram os ataques suicidas por terra, água e pelo ar, com os conhecidos kamikazes.

Tecnicamente os EUA não precisavam mais lutar contra os japoneses, mas pelo jeito eles também não iam cessar os ataques até que o Japão se rendesse, o que como já disse, não ia acontecer.

A Solução final dos estadunidenses foi, em 6 de agosto de 1945, atirar a bomba Little Man (13KT) na cidade de Hiroshima, matando cerca de 70 mil e ferindo a mesma quantidade. E 3 dias depois, a bomba Fat Man (25KT) atingir a cidade de Nagazaki, matando mais de 75 mil pessoas e ferindo outras 20 mil, na realidade, como o tempo estava ruim, o piloto errou o alvo, a bomba caiu num vale ao lado da cidade, e mesmo assim fez a merda que fez!



A bomba Tsar foi a mais fodona de todas, com força de 57 MEGAtons DE TNT. Ela pesava 27 toneladas, altura de 8 metros e diâmetro de 2,1 metros. Mas acalmem-se: felizmente (ou não) ela não foi usada contra população alguma, foi apenas uma daquelas demonstrações de força entre os EUA e URSS que se faziam na época da Guerra Fria.



A bomba foi lançada em 30 de outubro de 1961, sobre o arquipélago de Nova Zembla, no oceano Ártico. A bomba foi projetada para ter 100 MEGAtons, só que ia causar muita destruição [não diga] e talvez resíduos dela atingiriam a própria URSS, aí baixaram para 57. (Vídeo)

THE PILGRIM refere-se aos peregrinos, que são colonos ingleses que foram para a região da Nova Inglaterra, onde hoje fica Massachusetts, transportados pela navio Mayflower em 1620. Devido a conflitos com a igreja anglicana, os colonos, que eram protestantes puritanos, decidiram vir para a América e começar uma nova vida.



Nesta nova vida eles massacraram alguns índios, como é natural de qualquer colonizador. Inclusive, o tal dia de ação de graças é praticamente a celebração de um dia de caçada aos índios bem sucedida, não tem muito a ver com aquelas historinhas que contam de índios e colonos compartilhando um belo almoço, que é celebrada até hoje.

THE LONGEST DAY fala sobre o Dia D, que é conhecido como o maior invasão marinha já conhecida na face do planeta Terra (!). No dia 06 de junho de 1944, os Aliados (EUA, Inglaterra, Canadá, Austrália, França, URSS) invadiram a praia da Normandia na França, que estava sob domínio da Alemanha do titio Hitler.



Este ataque foi determinante para a vitória dos aliados no front oeste, uma vez que os russos já haviam vencido os alemães na batalha de Stalingrado.

Senhoras e senhores, um aparte: eu me alonguei tanto nesse assunto, que fiz um post separado só para falar do Dia D, tenham a bondade de clicar AQUI caso o assunto seja de vosso interesse o/.

OUT OF SHADOWS é mais um som que fala do sentido da vida.

THE REINCARNATION OF BENJAMIN BREEG fala sobre um personagem fictício que os caras da banda criaram talvez por pura ação de marketing. Tem algumas coisas interessantes, como por exemplo, Benjamin Breeg nasceu dia 3 de setembro de 1939 que foi o dia em que a Inglaterra declarou guerra a Alemanha nazista, e que o ano de 1939 foi o ano de lançamento do filme The Man of the Iron Mask (O Homem da Máscara de Ferro), nome que inspirou o nome da banda. Existem outras curiosidades sobre o tal Benjamin, confira a repercussão da época no Whiplash.Net.



FOR THE GREATER GOOD OF GOD tem a letra do cristão Harris questionando seu deus sobre o porquê de tanto sofrimento, o porquê da guerra, morte, fome e se o suposto Jesus teria livrado a Terra do mal enquanto na cruz pagou pelos pecados.

LORD OF LIGHT = Lúcifer. Parece que a banda encontra na faixa seguinte o culpado pelas questões da música anterior: o ser humano. A letra aponta o ser humano como aquele que vai atrás do mal, aquele que se entrega ao mal, tirando a face vilanesca de Lúcifer, que se torna apenas um acolhedor das almas que se oferecem a ele.



Lúcifer, inclusive, tem grande similaridade com outra criatura da mitologia grega: Prometheus. Ambos desafiaram os deuses levando conhecimento ou fogo aos humanos, e ambos foram punidos pelos deuses. Talvez, mera coincidância... vai saber.

THE LEGACY, pelo que entendi, é de alguém (vai saber quem) que conta a história de um soldado que foi para a guerra e está descascando toda sua raiva em cima dos líderes: aqueles filhos da puta que arrumam uma guerra e mandam os outros lutarem, enquanto os bonitões ficam lá, de boa, ganhando grana, tomando champagne e tratando soldados como se fossem números, não gente.



Exemplos assim não conseguimos contar nos dedos, infelizmente parece que toda nossa história se baseia exatamente nisso, as castas mais altas sacrificam as castas mais baixas para lutarem suas batalhas. Sejam reis, ditadores, presidentes, não importa o sistema, a tragédia é sempre a mesma.

E é isso aí galera, a série está a um post do fim ou até que o Maiden lance outro álbum, que pelo que dizem, surgirá no ano que vem. Até a fronteira final!



TRACKLIST A MATTER OF LIFE AND DEATH - 2006

1. DIFFERENT WORLD
2. THESE COLOURS DON'T RUN
3. BRIGHTER THAN A THOUSAND SUNS
4. THE PILGRIM
5. THE LONGEST DAY
6. OUT OF THE SHADOWS
7. THE REINCARNATION OF BENJAMIN BREEG
8. FOR THE GREATER GOOD OF GOD
9. LORD OF LIGHT
10. THE LEGACY



FORMAÇÃO
BRUCE DICKINSON - Vocalista
STEVE HARRIS - Baixo
DAVE MURRAY - Guitarra
ADRIAN SMITH - Guitarra
JANICK GERS  - Guitarra
NICKO MCBRAIN - Bateria

LEIA TODOS OS POSTS DA SÉRIE
IRON MAIDEN (1980) // KILLERS (1981) // THE NUMBER OF THE BEAST (1982) // PIECE OF MIND (1983) // POWERSLAVE (1984) // SOMEWHERE IN TIME (1986) // SEVENTH SON OF A SEVENTH SON (1988) // NO PRAYER FOR THE DYING (1990) // FEAR OF THE DARK (1992) // THE X FACTOR (1995) // VIRTUAL XI (1998) // BRAVE NEW WORLD (2000) // DANCE OF DEATH (2003) // THE FINAL FRONTIER (2010)
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »