Loopy’s World (Parte 5A) - Gravando Demos a Menos 20 Graus (Revisitado)



LOOPY'S WORLD (PARTE 5A)
GRAVANDO DEMOS A MENOS 20 GRAUS (REVISITADO)
Por: Steve Loopy Newhouse // Tradução: Ricardo Lira 

Falei no texto anterior sobre o Iron Maiden gravando a Demo no Spaceward, que todos já sabemos, se tornou na The Soundhouse Tapes. E claro, não tivesse sido pelo sucesso da Soundhouse Tapes, então onde estaria o Iron Maiden hoje?

A demo levou a banda a conseguir espaços maiores pra tocar, tendo Rod Smallwood a bordo como gerente, e eventualmente a conquistar o mundo.

Então, por que eu volto falando sobre o mesmo assunto novamente?
Duas coisas:



PRIMEIRO

A foto de Paul Cairns com o resto da banda, do lado de fora do pub próximo ao estúdio não é de modo algum montada. Nelson, o cachorro de Paul no centro, foi uma pista. Na verdade eu me lembro de Paul dizendo que ele dormia na van dele, e Nelson o mantinha aquecido. Eu não tenho ideia do que disparou esta memória, mas fiquei intrigado agora.



SEGUNDO

O relato de Paul de sua parte na gravação da Demo, de acordo com o livro do Stjepan Juras, The Clairvoyant.

No livro, Stjepan escreve que foi contatado por Ricardo Lira, um fã brasileiro, quem questionou os sons de guitarra e sugeriu que deveria haver outro guitarrista envolvido na época.

Stjepan fez seu dever de casa e finalmente conseguiu entrar em contato com Paul Cairns.

A descrição bem detalhada de Paul acerca das partes em que tocou em cada faixa foi suficiente para me fazer pensar que o único modo dele saber dessas coisas seria se ele estivesse mesmo lá.

A encrenca que eu tinha com a coisa toda era acerca do envolvimento de Paul Cairns. Agora parece que estou errado.



O que se segue é algo que encontrei no Facebook, recentemente. Mas, antes de postar isso, devo acrescentar que eu tentei entrar em contato com a banda para obter algum tipo de resposta. Tentei até mesmo obter resposta do próprio Paul. Nenhum deles me respondeu, o que é esperado do Maiden, mas não de Paul Cairns.

Se o cara quiser reconhecimento pelo seu trabalho, eu posso ajudar. Se não, então por que me importar. Leiam.

Paul Cairns > Nicko McBrain

"Oi Nicko. Aqui é Paul "Mac" Cairns, também um novo nascido em Cristo. Fui salvo há 6 anos atrás, em nossa igreja batista local aqui em Dover, Kent, UK (Salem Baptist Church Dover). Eu fui um membro e guitarrista no Iron Maiden quando Doug Sampson era o baterista, passei na audição... então já viu! De fato sou eu. E minha introdução de guitarra é o que o mundo primeiro ouviu no IRON MAIDEN, foi a introdução de PROWLER... ouça o começo de "Prowler" e também em todas aquelas faixas em seguida,isto é: 2º solo em “Strange World”, etc... tudo eu, cara... estreado no "The SoundhouseTapes", que gravamos em um ano novo muito frio no Spaceward Studios (eu nunca soube o por quê de não ter recebido o reconhecimento), certamente não foi o Dave que tocou todas as partes de guitarra,não mesmo. Eu fiz minha parte no estúdio, você pode ouvir minhas partes de guitarra, elas são muito diferentes das de Dave. Na época eu ainda era um grande fã de Jimmy Page. Todas as minhas partes de guitarra na demo: Strange World, segundo solo; Invasion, etc. Nicko, poderia POR FAVOR me fazer um pequeno favor, e eu ficaria muito muito maravilhado e agradecido... você diria a Steve e Dave que eu ficaria honrado e muito grato ao ser reconhecido como um membro do IRON MAIDEN que tocou no THE SOUNDHOUSE TAPES no Spaceward Studios, há muito tempo naquele ano novo friorento de dezembro, em 1978, e que aquele cassete subsequentemente produzido pela banda, pelo esforço de Neal Kay, nomeadamente merecido sucesso mundial, o grande potencial compositor de Steve, uma banda de talentosos trovadores, quem poderia ter imaginado, naquelas primeiras sessões no Spaceward Studios, shows no Ruskin Arms etc...etc... e então. Manda ver irmão Nicko, que toda honra e glória sejam dadas para o Senhor, sempre. Seria ótimo me encontrar com você um dia. Deus abençoe. 
Paul Cairns.
(peguei algumas fotos antigas do Maiden para lhe mostrar ...assustador!!!)
Veja minha banda no Youtube... Southern Country. É muito boa...
(vai amar aqueles arpejos country, cara... lol)"

Paul deixou até mesmo o número do seu telefone ao fim dessa conversa, mas eu o removi para sua própria proteção.

O que Paul também falhou em perceber é que nenhum membro atual do Iron Maiden tem conta no Facebook. Steve Harris, por exemplo, tem um endereço de e-mail grego...  Imagine só.

Eu só posso pensar que isso é um pedido de ajuda. Por que esperar 30 bizarros anos para fazer um apelo acerca do que ocorreu? Por que Paul está falando com uma parede de tijolos quando eu tenho todos os contatos de que ele precisa? E por que eu postei outras duas páginas e meia de Paul Cairns quando eu tenho coisas sobre Maiden para postar?



NOTA FINAL DO TRADUTOR

À época em que Loopy escreveu esta parte 5A, a estória envolvendo Paul Cairns já circulava em vários fóruns. Claro, o assunto explora um possível fato histórico, obscurecido desde o final de 1978: o envolvimento de um quinto membro do Iron Maiden nas gravações de sua primeira demo. Plausível não só pelos relatos coletados, mas porque não acredito que Steve Harris se contentaria em envolver apenas quatro integrantes numa ocasião dessas. A única vez em que isso aconteceu foi quando entraram em estúdio, ao final de 1979, para gravarem as faixas do single Running Free. Por alguma razão (o contrato, talvez), Parsons tinha sido mandado embora no dia anterior. De resto, o Maiden passou parte de 1979 tocando como um quarteto devido às dificuldades em encaixar um segundo-guitarrista à medida em que aumentava o número de shows.

O caso é que, atestando isso, Cairns passaria de uma singela marcação na memória da banda em biografias, para um guitarrista com trabalho ouvido. Incontestavelmente muito mais significativo, fora saber que os primeiros riffs de “Prowler” são seus (quando ele diz isso na mensagem para Nicko, está se referindo à 1ª. faixa da fita cassete original em que gravaram, não ao EP The Soundhouse Tapes).

Esse episódio criou diversas discussões, desde o dia em que escrevi o primeiro artigo no blog Consultoria do Rock, em 24 de janeiro de 2011. Eu ouvia o final do Best Of The Beast quando surgiu o segundo solo de Strange World e percebi que alguma coisa estava errada. Já tinha ouvido o outtake várias vezes, mas quantos insights não ocorrem durante um banho? Voltando a música mais vezes, me convenci de que aquele calmo solo estilo blues não poderia vir de Murray. Talvez Cairns, mas a cisma tinha que ser confirmada. Recorri a meu camarada Barry Considine, que tinha o contato de uns ex-Maiden, e ele (antes de Stjepan) fez o favor de ir à caça, voltando com relatos de envolvidos um tanto apavorados por não se lembrarem direito de como foi (isso inclui Keith Wilfort). Então a foto da neve, enviada por Paul Cairns, por e-mail, foi talvez a pedra angular da pesquisa. O croata e escritor Stjepan Juras publicou o ocorrido em seu livro Steve Harris: The Clairvoyant, logo depois, e a partir dali tinha virado uma bola de neve.

Assim como Loopy, espero que um dia Cairns seja reconhecido oficialmente pelo Iron Maiden.

Continua...
Loopy's World (Parte 6) - A Diversão Começa

LEIA TAMBÉM: PARTE 1 / PARTE 2 / PARTE 3 / PARTE 4 / PARTE 5
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »