Mastodon: Bill Kelliher diz que o Iron Maiden sempre foi superior ao Metallica


O guitarrista do Mastodon, Bill Kelliher, revelou em entrevista ao podcast "Let There Be Talk" (transcrição via Ultimate Guitar) que em seus primeiros anos de metalhead, gostava mais do Metallica que do Iron Maiden. Durante o bate-papo, ele também explicou os curiosos motivos, que vão desde a "superioridade" melódica do Maiden à preferência por guitarras rítmicas.

Inicialmente, Kelliher disse que seus primeiros discos foram do Metallica: "Ride The Lightning" e "Master Of Puppets". "Naquela época, nada daquilo estava na rádio. A única coisa que tocava na rádio - e ainda toca em Rochester, Nova York - é Boston, Scorpions, Van Halen", disse.

O músico contou que comprou "Master Of Puppets" por causa da capa, já que não conhecia o som. "Eu pensei: 'essa capa é f*da'. Olhei para a parte de trás e tinha aqueles caras de cabelo comprido, camisa do Misfits e calça rasgada. Eu pensei: 'esses caras não dão a mínima para a aparência'. E tinham uma plateia de um milhão de pessoas atrás. Os títulos das músicas eram maneiros, então, levei para casa. E foi quando pensei: 'isso é como música clássica com guitarra'. É muito bem feito", afirmou.

Apesar de ter apreciado a técnica por trás do Metallica, foi justamente a "perfeição" do Iron Maiden, outro nome forte do heavy metal, que o fez ficar mais próximo do quarteto americano que do então quinteto britânico. "Na época, o Iron Maiden era muito intocável para mim. Eu não sacava os vocais e a guitarra era tão perfeita. E todas as harmonias... hoje consigo apreciá-los, mas eles eram, definitivamente, superiores demais para meu cérebro naquela época", disse.

Uma das primeiras músicas do Iron Maiden que Bill Kelliher aprendeu a tocar na guitarra foi "The Number OF The Beast". "Meu amigo Ernie gostava muito de Maiden e sempre me empurrava a banda. Eu dizia: 'não sei, cara, é legal e tudo o mais, mas...'. Quando ele tocou aquele riff (de 'The Number Of The Beast'), eu fiquei tipo... tinha palm-muting (técnica de guitarra) e eu estava aprendendo sobre aquilo. Soava tão simples, mas, tecnicamente, sai um pouco do tempo e é um pouco estranho", disse.

A preferência por Metallica diante do Iron Maiden também está relacionada às guitarras, segundo Kelliher. "Eu sempre fui mais fascinado por guitarristas rítmicos do que solos. O que gosto no Metallica são as bases loucas e esquisitas que são feitas por trás dos solos. Acho muito mais interessante. 'Battery' - essa música é insana. É um riff tão thrash e preciso. Moldou meu mundo inteiro. Não fosse por eles e pelas coisas de punk rock, eu estaria lavando pratos em algum lugar", afirmou.

Confira a entrevista a seguir (em inglês).



Fonte: Whiplash.Net
Tecnologia do Blogger.