Gibraltar V1: Dennis Wilcock retorna à ativa

Por Adriano Ribeiro / Whiplash.Net

Poucos fãs do Iron Maiden são capazes de dizer quem é Dennis Willcock. Na verdade, o Maiden só começou a se tornar conhecido após a sua saída, quando foi substituído por Paul Di'anno que, embora seja o terceiro vocalista, foi o primeiro que teve sua voz eternizada em uma gravação. Desde então, Dennis cantou em duas bandas: V1, entre 1978 e 1979 e, em seguida, Gibraltar, entre 1980 e 1984. Outros ex membros do Iron Maiden integraram essas bandas em algum momento: Ron Matthews, Tony Parsons e Terry Wapram. Desde então, não se tinha mais notícias do segundo vocalista do Iron Maiden, que esteve na banda entre 1976 e 1978.

Trinta anos se passaram e Dennis resolveu voltar à ativa. Incentivado por fãs do Maiden, incluindo o historiador brasileiro Ricardo Lira, ele reformulou as duas bandas que, agora, tornaram-se uma só: Gibraltar V1, mesclando um pouco do que cada banda fez. O nome, inclusive, foi uma sugestão de Lira, aceita por Dennis. O primeiro passo será lançar um mini-LP pela gravadora High Roller, apresentando as faixas demo originais gravadas no estúdio Spaceward, em Cambridge. Em seguida, sair em turnê e tentar recuperar o tempo perdido, exatamente de onde parou, em 1984.

Para quem espera uma turnê "caça-níqueis", onde os músicos são anunciados como ex-integrantes e executam músicas do Iron Maiden, esqueça. Dennis nem ao menos é capaz de recordar quais músicas cantou enquanto esteve no Maiden. Faz muito tempo. A sonoridade também em nada lembra a banda de Steve Harris, remetendo mais às bandas dos anos 70. Pra quem curte o estilo, é uma grande pedida conhecer.



Dennis possui um perfil no Facebook cujos álbuns contém momentos curiosos dos primórdios do Iron Maiden, tais como fotos de sua época na banda, anúncios de jornal à procura de músicos e até mesmo um comunicado que relata quais itens da banda foram roubados após um show em 1978.





Fonte: Whiplash.Net
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »