Musicmetric: dados sobre pirataria NÃO são usados no planejamento do Iron Maiden



Um representante da Musicmetric, empresa que analisa dados de mídias sociais e BitTorrent, negou o boato amplamente divulgado de que o Iron Maiden usasse análises da companhia para planejar as suas tours.

Um artigo de 20 de dezembro do blog CiteWorld disse que dados de pirataria através de BitTorrent coletados pela Musicmetric teriam sido usados pela banda para definir a passagem de sua tour pela América do Sul.

IRON MAIDEN USA NÚMEROS DA PIRATARIA PARA PLANEJAR SUAS TURNÊS?

Andre Teacher, relações públicas da Musicmetric, declarou que a empresa nunca trabalhou diretamente com o Iron Maiden e que o artigo do CiteWorld é um grande mal-entendido. O Iron Maiden foi citado em alguns relatórios da empresa, mas sem que a banda os tivesse contratado ou mesmo tivesse conhecimento destes relatórios.



O relatório que deu origem ao mal-entendido foi feito após uma matéria do The Guardian indicar o Iron Maiden como uma das empresas que mais crescem no Reino Unido. A Musicmetric tentou entender como a banda havia conseguido isso, sendo uma das mais antigas citadas na matéria que pode ser lida no link abaixo.

IRON MAIDEN ENTRE AS "EMPRESAS" QUE MAIS CRESCEM NO REINO UNIDO

A Musicmetric foi usada como fonte da matéria do The Guardian, mostrando que a banda tinha um grande alcance nas redes sociais e na distribuição de arquivos pirata via BitTorrent, justamente nos locais onde eles haviam passado mais frequentemente com suas tours.

Já o que foi citado na matéria equivocada do CiteWorld, de que estes dados da Musicmetric teriam sido usados para definir o local das tours, seria justamente o inverso, e apenas um mal-entendido. A Musicmetric analisava o sucesso da banda e suas tours, e não era usada para a banda decidir o roteiro de suas tours.

Fonte: Whiplash.Net
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »