Review: The Iron Maidens em Jundiaí



The Iron Maidens – Jundiaí-SP, Aldeia Bar, 15/06/2011
Texto e Fotos: Gustavo Valente

Quando as luzes da casa apagaram, e a canção “Doctor Doctor” do UFO começou a tocar nos PAs, a sensação era de estar no show do próprio Iron Maiden em terras jundiaienses. Mas não era bem assim. A banda em questão era consideravelmente mais bonita e mais jovem.

As meninas do The Iron Maidens entraram no palco do Aldeia Bar às 22:10, atrasadas em uma hora com relação ao horário divulgado, mas a energia, beleza e musicalidade das meninas compensou qualquer atraso. Ao som da dobradinha “Aces High” e “2 Minutes to Midnight”, a plateia já estava completamente entregue à banda, fazendo o Aldeia Bar parecer uma grande arena.

Distribuindo sorrisos e simpatia para o público ali presente, a banda é formada por Kirsten Rosenberg (Bruce Chickinson) na voz, Linda McDonald (Nicky McBurrain) na bateria, Courtney Cox (Adriana Smith) e a novata Satoru Suzuki nas guitarras e Wanda Ortiz (Steph Harris) no baixo. As meninas arrancaram suspiros de todos os headbangers ali presentes, e era visível a felicidade delas em estar ali tocando para uma plateia que também deu um show à parte.





O set-list se ateve a grandes clássicos da banda como “The Number of the Beast”, “The Trooper”, “Wasted Years”, “´Phantom of the Opera” e até mesmo “The Wicker Man”, da época em que a banda já era um sexteto. E se as ausências de “Hallowed Be Thy Name”, “Iron Maiden” e “Running Free” foram sentidas pelos fãs, as meninas compensaram trazendo petardos como “Caught Somewhere in Time”, “Die With Your Boots On”, “Killers”, “22 Acacia Avenue” e “Flight of Icarus” com direito até a aparição do personagem que surge no clipe original, de manto negro, rosto azul e com um cérebro em uma bandeja.



A cenografia do palco era sensacional e refletia bastante a proposta da banda de ser o único tributo totalmente feminino ao Iron Maiden. Placas que indicavam o caminho até a Avenida Acacia e à Transylvania, banners mostrando a mascote da banda “Edwina” e uma cabeça cenográfica da mascote atrás da bateria. Destaque também para a aparição de dois Eddies diferentes no show, sendo um o cyborg de Somewhere in Time e um outro usando terno e gravata com a cabeça do Eddie do Piece of Mind. E durante a execução de “The Number of the Beast”, um Diabão apareceu no meio do palco, dando uma boa dose de teatralidade para o show das meninas.



A vocalista Kirsten Rosenberg conversou bastante com a plateia e provou ser uma frontwoman de qualidade indiscutível. Falou da grande honra de finalmente tocar no Brasil, onde estão “os fãs mais quentes do Iron Maiden”. Não faltaram a ela os típicos trejeitos de Bruce Dickinson, sendo nos movimentos e até mesmo no jeitão de falar. Courtney Cox mostrou que é uma guitarrista de respeito (literalmente) ao reproduzir a guitarra de Adrian Smith e não parava de sorrir para a plateia. Wanda Ortiz, assim como Steve Harris, segura com firmeza o ritmo galopante do seu baixo, e quando ela balançava os cabelos, era quase como se o próprio Harris estivesse ali. A novata Satoru Suzuki pode ser pequena na estatura, mas é uma gigante da guitarra, reproduzindo fielmente os riffs e solos de Dave Murray e também era só sorrisos, enquanto Linda McDonald mantinha um semblante mais sério atrás da bateria, era possível pegar um sorrisinho aqui e ali, e sua versatilidade em tocar tanto no estilo de Nicko McBrain como o de Clive Burr provam que ela é uma força poderosa nas baquetas.





Com direito a um “Meet and Greet” no andar superior do Aldeia Bar, as meninas mostraram bastante disposição em atender a todos ali presentes. Sempre com um sorriso no rosto e muita simpatia. Consegui trocar breves palavras com a baterista Linda McDonald e a vocalista Kirsten Rosenberg, e ambas foram extremamente simpáticas e atenciosas. E quando falei para Kirsten não demorar a voltar pra Jundiaí, sua resposta foi um sonoro “Yeah!”, o que me deixa esperançoso para ver esse perfeito tributo ao Iron Maiden mais uma vez aqui na Terra da Uva.

Um magnífico show, com mulheres lindas e talentosas tocando as melhores músicas da melhor banda do mundo. O que mais alguém pode querer?



LINE UP: Kirsten Rosenberg (Bruce Chickinson) – voz / Wanda Ortiz (Steph Harris) – baixo / Courtney Cox (Adriana Smith) – guitarra / Satoru Suzuki – guitarra / Linda McDonald (Nicky McBurrain) – bateria

SETLIST: Aces High / 2 Minutes to Midnight / Wasted Years / Die With Your Boots On / The Wicker Man / Flight of Icarus / Killers / Caught Somewhere in Time / Wrathchild / 22 Acacia Avenue / The Trooper / The Number of the Beast / Phantom of the Opera / Moonchild / The Evil That Men Do / Run to the Hills
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »