Blaze Bayley: "Eu tento manter shows em locais pequenos para conhecer todos os fãs"


O vocalista Blaze Bayley ganhou a notoriedade no Heavy Metal, quando saiu do quase desconhecido Wolfsbane e foi anunciado como o novo vocalista do Iron Maiden em substituição a Bruce Dickinson em 1994. No período que esteve à frente dos vocais do Iron Maiden, Blaze Bayley gravou os álbuns The X-Factor em 1995 e o Virtual XI em 1998, além de ter uma música inédita na coletânea Best Of The Beast de 1996. Ele participou de duas turnês até quando fora anunciado o retorno de Bruce Dickinson em 1999, a sua consequente demissão do posto e o início de sua carreira solo.

Pronto para uma nova turnê pelo Brasil onde serão tocadas apenas músicas de seus dois álbuns registrados com a 'Donzela' comemorando os 25 anos de sua entrada na banda, o simpático vocalista conversou com Fernando R. R. Júnior sobre o show no Estádio do Pacaembú em 1996, a proximidade que tem com seus fãs, carreira solo e muito mais, confira logo abaixo.

Rock On Stage: Lembro-me que no dia 17 de janeiro de 2015, ao entrar no Bar da Montanha em Limeira/SP ( leia resenha ) no Metal Singers ao lado de nomes como UDO, Michael Vescera e Tim "Ripper" Owens, algo muito marcante aconteceu: vi vários cd's do Blaze para vender e ao subir o meu olhar e ver quem era o vendedor, para meu espanto... era você... e sem que eu pedisse... você já autografou o disco e parou para tirar fotos, você gosta deste tipo de contato direto, e neste caso, de forma surpreendente com os fãs? E como você considera a sua relação com o Brasil e o seu público?

Blaze Bayley: Estou muito perto dos meus fãs brasileiros. Em cada show no Brasil eu faço um meet and greet grátis. Eu sou artista independente. Meus fãs me apoiam. Quando meus fãs compram meu cd comigo, na minha loja virtual ou em um show, eu recebo o dinheiro e faço o meu próximo cd. Eu tento manter meus shows em locais pequenos para que eu possa conhecer todos os fãs que chegarem. Tenho muita sorte de ter tantos fãs leais e maravilhosos no Brasil.

Rock On Stage: Sei que você é amigo do Bruce Dickinson e de Steve Harris, bem, se o Iron Maiden resolvesse realizar uma turnê comemorativa com os ex-integrantes da banda unidos nos moldes de como aconteceu com o Helloween e você recebesse um telefonema do 'big boss' Steve Harris, qual seria a sua reação?

Blaze Bayley: Sim. Seria muito divertido. Eu acho que os fãs adorariam ver isso. Talvez em alguns anos isso possa acontecer.

Leia a entrevista completa: rockonstage.org
Tecnologia do Blogger.