...

Durval Lelys: "O Asa começou como Rock. Ouvi muito Iron Maiden"



Em entrevista para o Correio, um dos maiores veteranos do carnaval baiano, Durval Lelys (Asa de Águia) falou sobre seu novo disco, sua história no carnaval de Salvador e sobre uma de suas maiores paixões, o Rock n' Roll: "Quem toca guitarra não tem como não ser roqueiro”.

Para ele, a Bahia também precisa continuar de portas abertas para os músicos de fora: “A gente tem que amar é a música brasileira. Eu, por exemplo, adoro rock’n’roll e quero ver o Sepultura no Carnaval”.

"No início, muita gente associava o Asa de Águia ao Rock. Eu ouvi muito Iron Maiden, AC/DC, tenho todos discos do Pink Floyd. Gosto muito também de Rolling Stones, Supertramp, Yes, Queen. Fui todos os dias da primeira edição do Rock in Rio! Mas hoje só ouço os clássicos, com exceção de uma ou outra coisa mais moderna, como Maroon 5, Oasis e Coldplay. O Asa começou como rock e quando a gente foi convidado para tocar no Trio Paes Mendonça, contratei três percussionistas e disse: “Vamo virar axé!”. O pessoal gostou do resultado e a gente foi mudando, tanto que no segundo disco, na música "Qual É", eu brincava: “Asa é rock? É axé? Qual é?”

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »