Cerveja Trooper vendeu 3.5 milhões de unidades sem propaganda



De acordo com o Publican's Morning Advertiser, a cerveja Trooper do Iron Maiden já vendeu 3,5 milhões de pints (equivalente a uma garrafa ou a uma caneca no caso da versão chope) desde o seu lançamento em maio de 2013, sem que a cervejaria Robinsons tivesse de gastar um centavo com divulgação.

Enquanto as cervejas no Reino Unido sofreram queda nas vendas de cerca de 5 por cento no ano passado, a demanda mundial pela Trooper deixou os empresários da Robinsons atônitos e encantados.

David Bremner, diretor de marketing da cervejaria, explica por que ele acha que a Trooper acerta na mosca enquanto as outras erram o alvo: "Originalidade e autenticidade são realmente importantes para nós. Se você olhar para o mercado de cerveja britânico em geral, ele é bastante homogêneo, e as coisas estão começando a mudar. A Trooper tem mais do que um gosto único, tem uma personalidade única que os fãs percebem, e isso tem sido apoiada por uma estratégia de marketing que utiliza ferramentas como as mídias sociais para realmente aumentar o interesse em torno da marca. A Trooper não só agrada a fãs de Iron Maiden, ela é atraente para um novo grupo de clientes que vai experimentar cerveja britânica tradicional, talvez pela primeira vez. Deixando a modéstia de lado, estamos elevando o perfil da Robinsons e talvez de todas as cervejarias britânicas tradicionais".

"Eu não bebo cervejas padrão lager comuns", disse o vocalista Bruce Dickinson para o escritor Pete Brown no ano passado (Brown escreve sobre cervejas). "Se eu estiver com sede em um pub onde não há cerveja de verdade, eu prefiro tomar um refrigerante com limão. Mas de qualquer maneira, não temos posicionado a Trooper como uma cerveja de uma banda de metal - ela é uma marca de cerveja fabricada pela Robinsons, que desenvolvemos com eles. Eles tiveram seis gerações de fabricantes de cerveja lá, eles têm algumas cervejas altamente respeitadas, e eles não precisam de um bando de estrelas do rock chegando e detonando a sua reputação, porque eles ainda vão estar lá por mais duas ou três gerações."

Ele acrescentou: "Eu sou um grande fã de cerveja belga e eu amo as cervejas trapistas - eles têm uma grande tradição lá e suas cervejas também são únicas. Assim como nossas cervejas britânicas. Eu odeio cervejas fracas. Eu odeio a Budweiser. Eles são o Grande Satã, e eles estão tentando fechar uma das minhas cervejarias tchecas favoritas. Há algo que instintivamente odeio na Budweiser. Eu não quero isso no camarim quando estamos em turnê."

Fonte: Whiplash.Net
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »