Derek Riggs: a origem da arte de Powerslave



O desenhista Derek Riggs concedeu recentemente uma entrevista ao site Auburn Reporter. Derek é o criador do famoso mascote Eddie e foi o principal ilustrador do Iron Maiden nos anos 80, criando a arte de todos os álbuns da banda lançados naquela década. Confira abaixo alguns trechos da entrevista, traduzida pelo blog Playa Del Nacho.

“Eu não era muito de seguir revistas em quadrinhos particularmente, eu seguia os artistas. Stan Lee [criador e roteirista da Marvel Comics] acha que tudo gira em torno dele, mas não é assim não”, disse Riggs. “Tudo gira em torno do artista. Eu sempre fui um grande fã de Jack Kirby. Eu passei por uma curta fase de gostar de Neal Adams, mas me entediei com aquilo porque é um pouco realista demais. Eu acho que os quadrinhos deveriam ter estilo devido à natureza deles, e Jack Kirby fazia exatamente isso.”

Falando sobre a arte de ‘Powerslave’: “Eles me disseram, ‘estamos com esse lance egípcio e queremos Eddie como parte de uma pirâmide’, ou algo do tipo, e Steve Harris tinha uma peça do século 18 de um cara arrastando a cabeça de Ramsés”, disse Riggs. “E ele achou que quisesse a cabeça de Eddie ali, essa era a ideia dele. Então o direito autoral nem entra nessa fita [risos]. Então eu meio que peguei o lance de Egito e comecei a desenhar. Eu fiz tudo num papel A3. O A3 é um tamanho europeu de papel. Eu usei um bloco. É como papel vegetal, mas é mais barato e mais fino, de modo que você pode desenhar uma figura, e daí você consegue colocar outra página em cima dela, e tracear os pedaços bons e melhorá-la. Então eu tinha um desses, e estava ali desenhando, e desenhei a pirâmide e precisava de um pouco mais de espaço dos lados, então eu tive que colar as folhas com durex e grudei outras em cima e embaixo também. Quando eu acabei, ela tinha uns 2 metros quadrados e estava toda emendada com durex.”



“Daí eu a levei pra Rod Smallwood [empresário da banda] e a segurei na frente dele e disse, ‘Olha, eu desenhei isso’, e ele respondeu, ‘Tudo bem, vai lá e pinta. Ficou bom’. Eu tive que desenhá-la maior do que de costume: 58.5cm por 81cm. Ficou uma prancheta. Eu costumava pintar numa prancheta num cavalete e aquele era o maior modelo que eu consegui achar, e eu ainda tive dificuldades em projetar aquela imagem naquele espaço, se você consegue entender o que eu digo: a minha mente coloca em 360 graus e a minha gravura tem 10 graus [risos].”

Leia a entrevista completa (em inglês)
Auburn Reporter: An interview with Iron Maiden artist Derek Riggs
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »