Bruce Dickinson quer salvar a Astraeus Airlines!

Bruce Dickinson, prometeu ressuscitar a companhia aérea do Reino Unido que está fechando as portas, o vocalista e piloto da Astraeus Airlines, quer fazer de tudo para que a indústria de aviação possa se reerguer.

A Astraeus encerrou suas atividades nesta segunda-feira, 21 de Novembro, e por coincidência, o piloto Bruce Dickinson fez o último vôo, operado em nome da BMI, de Jeddah (Arábia Saudita) para Manchester.

Bruce Dickinson disse: "Engraçado, os mal informados me olham como se eu tivesse que começar a pedir esmolas nas ruas após o encerramento da Astraeus. Em primeiro lugar, eu já estou trabalhando em um plano para tentar salvar a Astraeus, ou pelo menos criar um novo negócio com novos postos de trabalho para os meus amigos e ex-colegas da empresa. Este é um plano sério que envolve pessoas muito boas em seus trabalhos".

"Francamente, agora a Astraeus foi dispensada do modelo de negócios que eram impostos pelos seus próprios donos, que, para ser honesto, talvez não seguissem a mesma forma que os principais mercados da aviação comercial operavam, eu vejo um potencial viável de operação. Não há nenhuma razão para que a Astraeus, que possivelmente era a melhor organização e a mais bem sucedida em seu setor, não possa ser ressuscitada para o benefício de ex-funcionários e clientes de companhias aéreas parceiras".

"Em segundo lugar, também estou envolvido em um projeto que poderá significar a criação de cerca de 1.500 empregos na indústria aeroespacial em South Wales. Essa pode ser uma notícia muito boa."

"Em terceiro lugar, eu tenho experiência para o desenvolvimento de uma empresa de treinamento de vôo - Real World Aviation - que será perfeitamente colocada a ajudar na resolução deste desafio da indústria da aviação, produzindo a qualificação de novos pilotos. Por alguma razão, mesmo em termos econômicos, ainda há uma escassez de pilotos comerciais qualificados."

"Estou extremamente otimista com estas oportunidades, particularmente em tentar ressuscitar a Astraeus. Algumas mensagens que recebi, aumentaram meu entusiasmo. Liguei meu celular após o desembarque do vôo, nesta última segunda-feira, e vi que tinha mensagens de vários investidores interessados. Quero voltar aos comandos de um avião comercial antes que seja tarde demais, além disso, também quero poder estar no controle da empresa que opera o avião, e outros como ele."

Fonte: Whiplash!
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »