Bruce Dickinson: "Nunca pense que algo é impossível"

Após participar da solenidade de abertura do Oxjam Music Festival, em Chiswick, oeste de Londres, Inglaterra. Bruce concedeu uma breve entrevista ao site ChiswickW4 onde entre outros assuntos falou sobre seu estilo de vida nada comum, e sobre a região onde mora: Chiswick.

"Era um ‘hobby’ (pilotar) que se tornou uma carreira. Eu percebi que, se eu quisesse pilotar aviões grandes, eu teria que conciliar o meu tempo de prática com o Iron Maiden, onde não havia muito tempo para descansar. – Por vários anos, nós fizemos turnês que duravam mais ou menos um semestre inteiro. Eu tenho pilotado aviões comerciais por 10 anos, mas tenho minha licença de piloto há mais de 20 anos."

Bruce se diz responsável por uma grande ideia. "São pessoas trabalhando em suas próprias áreas. Tocando música nelas e tentando levantar dinheiro. E todos podem ter uma experiência maravilhosa e divertida”.

O vocalista comenta sobre sua primeira visita a Chiswick (subúrbio de Londres): “Eu saí do metrô e decidi passear por Chiswick, que ficava um pouco longe. Eu gostei do clima do local, que era mais animado do que hoje. A maioria dos meus colegas eram estudantes ou engenheiros de som e não tinham muito dinheiro. Mas eu gostei das pessoas de lá e dos pubs, que eram ótimos!. Eu me senti meio estranho, mas muito aberto ao mesmo tempo. Eu amei o fato de ter visto lindas árvores lá, que lembravam Sheffield, onde morei”.

Dickinson comprou uma casa com terraço, em 1981, que passou para seus filhos. E como a sua carreira no mundo do Metal foi progredindo, ele comprou uma casa grande do tipo ‘Edwardian’ (veja fotos), perto de High Road. "Eu não sou um fã de arranha-céus, mas eu amo as casas antigas ‘Edwardian’ de Chiswick”. Ele também se diz aliviado por viver em uma parte de Londres, onde ele não é constantemente alvo de atenção. Uma das melhores partes de se viver em Chiswick é o fato de que as pessoas o deixam em paz quando ele está andando ou bebendo em pubs favoritos. Bruce comentou sobre o comediante Tommy Cooper, que morou anos na região de Chiswick. "Quando vim morar aqui, os motoristas de táxi sempre passavam por sua casa quando me deixavam em casa, e cada um deles tinha uma história para contar sobre ele. Eu acho que deveria haver uma placa azul fora de sua casa. Eu sei que, provavelmente, foi vendida e eu não acho que nenhum membro de sua família vive lá agora, mas ele era um grande personagem e deve ser honrado.”

Para fechar, Bruce deixa uma mensagem aos novos músicos, que sonham com a fama e fortuna:

“Nunca aceite um não como resposta e nunca pense que algo é impossível. Certo, na verdade nem todos podem conseguir isso, mas o mais importante é nunca arriscar sua integridade. Um conselho: divirta-se sempre. Faça o que deseja por paixão verdadeira e não apenas pelo dinheiro”.



Fonte: ChiswickW4
Tradução: Padro Soriano
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »