Revistra Trip: Paul Di'anno não mora no Brás

Apesar de muitos jurarem que ele vive no bairro paulistano e tem treta com são-paulinos, é tudo lenda urbana. A realidade tem menos graça: o metaleiro de 52 anos sempre morou na Europa e sofre de dores no joelho

Paul Di Anno, vocal dos dois primeiros álbuns do Iron Maiden, mora no Brás. Tem filho brasileiro. Gosta de encher a cara nos botecos do bairro. E, corintiano roxo e meio folgado, arruma confusão com torcedores do São Paulo. “Ele me chamou de bambi dia desses, porque eu tava com a camisa do São Paulo”, garante um frequentador da Galeria do Rock – trajando uma camiseta do Manowar, outra antiga banda de metal –, sem se lembrar quando o fato teria acontecido. “Ele veio pro Brasil por causa de problemas com gangues na Inglaterra”, diz outro metaleiro.

Não, apesar da riqueza de detalhes das histórias que correm em outros círculos do metal paulistano, Paul Di Anno não mora no Brás. Vamos lá: Di Anno realmente é um apaixonado pelo Brasil e pelas nossas mulheres, tanto que andou procriando por aqui. Tem duas filhas brasileiras pequenas que, essas sim, vivem em São Paulo, com a mãe. Esteve por aqui pela primeira vez em 1998, à frente da banda Battlezone. Em 2000, em sua segunda visita, já declarava todo seu amor. “Nunca me senti tão bem num lugar como aqui. Morei em outros países e as pessoas são estranhas. Me apaixonei pelo Brasil”, declarou à época.

Fobia de palmeirense? Em 2008, teve uma passagem maior pelo nosso país, quando, ao lado do ex-Raimundos Canisso, montou a Rockfellas, banda de covers de metal e classic rock. “Ele ficou uns meses por aqui, fizemos turnê. De cara, morou em Curitiba, mas depois veio para São Paulo, morar em Perdizes, perto do Palmeiras.” Aí vem uma parte da lenda urbana que, assegura Canisso, é verdade. “Ele não gostava de morar perto do Palmeiras. Ficou tão fanático pelo Corinthians que foi na Gaviões da Fiel tirar carteirinha de sócio e estava até a fim de tatuar o escudo do clube”, conta o baixista.

“Ele já me falou que pensa em se mudar para Curitiba ou São Paulo, para ficar perto dos filhos”, diz Sérgio, dono de loja de discos na Galeria do Rock e amigo de Di Anno. Sérgio diz ainda que, mais do que problemas com gangues, o que o ex-Iron tem, isso sim, são problemas com as fortes dores nas juntas dos joelhos. “Ele precisa fazer uma cirurgia e deve até se aposentar”, avalia o colega.

O site oficial do vocalista também corrobora para botar Di Anno longe do Brás. Quando não está em turnê, mora na Itália e na Inglaterra. E, em 2010, o mais perto do bairro da ZL paulistana que o ex-Iron esteve foi o Chile, aonde foi fazer um show.

Saiba mais na Revista Trip n°188
http://revistatrip.uol.com.br
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »