Adrian Smith: "ter uma segunda chance de entrar no Iron Maiden foi incrível"

Em entrevista para o site Cryptic Rock, o guitarrista Adrian Smith falou sobre sua carreira com o Iron Maiden e revelou que gosta muito mais de sua segunda passagem pela banda:

"Quando estive na banda pela primeira vez, eu ainda era um garoto, na verdade. Eu não tinha nenhuma experiência além de estar em uma banda para comparar; eu costumava ser muito introspectivo e estava vivendo em meu próprio mundinho. Deixar a banda, me casar, ter filhos, administrar uma casa e estar no mundo real dá a você uma perspectiva diferente. Ter uma segunda chance de entrar no Iron Maiden foi incrível. Provavelmente gostei mais da segunda vez, então tive sorte nesse aspecto. Acho que consegui voltar e fazer as coisas de uma maneira melhor na segunda vez. Eu gostei mais pelo benefício de ter uma folga e ter uma perspectiva melhor sobre isso." 

Adrian tinha apenas 23 anos quando entrou no Iron Maiden. Durante os dez primeiros anos que esteve com a banda, gravou "Killers", "The Number Of The Beast", "Piece Of Mind", "Powerslave", "Somewhere In Time" e "Seventh Son Of A Seventh Son". Quando voltou ao grupo, gravou "Brave New World", "Dance Of Death", "A Matter Of Life And Death", "The Final Frontier" e "The Book Of Souls".

Tecnologia do Blogger.