Blaze Bayley: "Eu amo as pessoas que ainda me odeiam"


Em entrevista para o canal Headbanger News, Blaze Bayley falou sobre sua passagem pelo Iron Maiden e as reações dos fãs na época:

"Foi muito difícil para algumas pessoas me aceitar como o novo vocalista e entendo isso. Algumas pessoas, particularmente no Brasil, abriram seus corações e disseram: 'Ok, é algo novo, vamos ver. Pode ser bom'. E no Brasil os fãs me deram uma chance e realmente isto tocou meu coração, me apoiaram e foi uma experiência maravilhosa desde a primeira tour no Brasil, no Monsters Of Rock, no primeiro dia, em um grande show em São Paulo. O Brasil tem estado em meu coração.

Algumas pessoas, claro, odiaram esta mudança e me odiaram apenas porque eu era o novo, mas tudo bem. Eu amo as pessoas que ainda me odeiam. E assim como existem pessoas que me odeiam, existem pessoas para as quais The X Factor foi o primeiro ou Virtual XI foi o primeiro álbum do Iron Maiden que ouviram. Eles amam as canções e, para eles, eu sou o vocalista preferido do Iron Maiden. Existe um equilíbrio na verdade, foi um privilégio e uma honra para mim ser uma parte do Iron Maiden, escrever canções com a banda, fazer turnês com a banda e ainda ser bem recebido por milhares de fãs do Iron Maiden no mundo todo e que voltaram a ouvir os álbuns que gravei com eles".

Ele então falou sobre as performances de Bruce Dickinson em "Sign of the Cross" e "The Clansman", ambas tocadas na Legacy of the Beast Tour:

"Fantástico! Bruce é um cantor maravilhoso. E faz um magnífico trabalho. Ele é o som de um cantor de heavy metal. Se você quer conhecer um cantor de heavy metal, tem que ser Bruce Dickinson. Existiram centenas de vocalistas brilhantes através dos tempos, mas ele é uma lenda absoluta. E a sua interpretação destas canções é absolutamente fantástica.

VEJA TAMBÉM: 
MÚSICAS DA FASE BLAZE BAYLEY NA VOZ DE BRUCE DICKINSON

Tecnologia do Blogger.