Steve Harris explica por que Bruce Dickinson saiu do Iron Maiden em 1993



Steve Harris relembrou, em entrevista ao Miami New Times, a saída do vocalista Bruce Dickinson do Iron Maiden, em 1993, justificando que a personalidade dos músicos foi um dos principais motivos da separação: "todos nós éramos meio machos alfa e não estávamos nos comunicando. Acho que esse foi o problema", afirmou o baixista.

Dickinson acabou retornando em 1999 e o passar dos anos fez com que o Iron Maiden amadurecesse ainda mais. "Hoje, todos nós sentamos e conversamos sobre os problemas. A gente se dá muito bem. Sempre nos demos bem, aliás. As pessoas acabam lendo mais sobre isso do que realmente existe", disse Harris.

Em entrevistas, Bruce Dickinson é um pouco mais didático ao explicar o que aconteceu na época em que saiu do Iron Maiden. "Quando saí do Iron Maiden, eu era muito duro comigo mesmo", explicou, em entrevista passada à Vulture. "Pensava que aquilo me limitava, era uma gaiola de ouro confortável, que me rendia muito dinheiro e eu poderia continuar reciclando nossa identidade, mas não queria fazer aquilo. A única forma que eu pensava ser possível crescer como cantor era fazer algo diferente - e só levaria isso a sério saindo."

Dickinson disse que quando se está no Iron Maiden, todos te protegem. "Assim que você sai da bolha, todos dizem: 'sempre quis chutar as bolas daquele cara'. Temporada aberta! Foi o que aconteceu comigo. Mas, ao mesmo tempo, eu pensava: 'foi por isso que você saiu'. Você dá um passo para o lado da caixa para ver o que está por fora dela", afirmou.

Fonte: Whiplash.Net
Tecnologia do Blogger.