O Ritmo da Besta: a carreira de Nicko McBrain


Por Diego Cataldo
Publicado originalmente na Revista Subjetiva 

O fã de Heavy Metal conhece Nicko McBrain pelos seus trabalhos junto com o Iron Maiden desde 1983. Porém, o baterista nascido em 5 de junho de 1952 acumula uma vasta carreira pré-Donzela. Sempre ao lado de músicos gabaritados, Nicko desenvolveu sua técnica e estilo dentro do rock e da música em geral.

Técnica esta que difere Nicko dos outros bateristas de Metal. Fugindo da tendência do bumbo/pedal duplo, McBrain construiu toda sua carreira tocando com bumbo/pedal simples — a única vez oficialmente declarada pelo músico onde o mesmo fez uso do pedal duplo foi na canção Lord Of Light, em 2006, no disco A Matter Of Life And Death, do Iron Maiden.

A justificava de McBrain para manter-se fiel ao bumbo simples é curta e grossa: “Tenho problemas demais com um pé só. Imagina com dois”. O que Nicko chama de ‘problema’ é uma técnica desenvolvida por ele — e que poucos bateristas conseguem reproduzir — que consiste em tocar notas rápidas com um único pedal dando a sensação de ser duplo.


A bateria de Nicko cresceu junto com sua carreira. No começo, o baterista tocava com um kit simples e básico. Hoje, 46 anos depois, o músico — que é endorser da Sonor, Paiste, Remo e Vic Firth — fica escondido atrás de um imenso kit composto por oito tons, um surdo, uma caixa, um bumbo, 11 pratos — além do hi-hat — um gongo de 40" e, ocasionalmente, um cowbell, e pedais da linha DW9000.

O gosto de Nicko pela música vem de longa data. O pequeno Nicky — que assim era chamado por conta do seu inseparável ursinho de pelúcia — foi influenciado por seu pai que era um amante do jazz tradicional. A bateria veio após McBrain assistir na TV uma apresentação do baterista Joe Morello, que tocava no supergrupo de jazz de Dave Brubeck.

“Eu costumava fingir que era Joe Morello batucando na banheira. Além disso, eu ia para a cozinha e pegava um par de facas e começava a bater no fogão”

Nicko ganhou seu primeiro kit quando tinha 12 anos. Seus pais lhe deram de presente de Natal antes que ele destruísse todas as panelas, fogões e pratos da casa.

“A maioria das crianças queria uma bicicleta ou algo parecido, mas tudo o que eu queria era uma bateria. Quando minha mãe e meu pai finalmente me deram uma, foi como se todos os meus aniversários e Natais tivessem rolado em um dia só!”

Nicko na década de 1970 (Foto: MIG)
Aos 15, na escola, Nicko começou a andar com garotos mais velhos que tinham bandas e lhe apresentaram bandas como Beatles e Stones. Assim, além do Jazz, McBrain desenvolveu o gosto pelo Rock. Em conversas com outros baterista, Nicko recebeu o conselho de, durante sua prática, tocar todo tipo de música possível. Dessa forma, McBrain poderia se desenvolver melhor como músico.

“Eu tocava qualquer coisa — álbuns pop, folks, religiosos ou mais coisas do tipo rock, eu não me importava. Foi uma boa prática.”

Com 18 anos Nicko entrou de fato na carreira musical. Suas primeiras bandas foram The 18th Fairfield Walk e Wells Streets Blues Band, que, como o nome sugere, no caso da segunda, tocam apenas blues clássico. Na primeira, porém, alguns covers dos Beatles eram executados. As duas bandas não foram muito para frente, limitando-se ao circuito de pubs e clubs londrinos até que, em 1975, Nicko McBrain entrou na banda Streetwalkers

O start para este texto foi a biografia do Bruce Dickinson e seu relato sobre a chegada de Nicko ao Iron Maiden e o vídeo do canal Kazagastão, de Gastão Moreira, onde o mesmo cita a presença de McBrain na banda Streetwalkers. Assim, listei as bandas profissionais por onde o baterista passou — incluindo dois projetos — até seu ingresso no Maiden.

GORDON GILTRAP

Em 1972, com 20 anos, Nicko tocava como músico de estúdio e gravou algumas músicas junto com o compositor e guitarrista britânico Gordon Giltrap para o disco intitulado Giltrap lançado naquele ano.


O começo de carreira de Nicko — que na época atendia pelo apelido de Nicky — é recheado de ligações com o Iron Maiden:
  • A fonte utilizada por Giltrap em seus discos é a mesma da logo do Iron Maiden;
  • Apesar de uma certa imprecisão com a informação, a icônica virada de McBrain nos primeiros segundos de Where Eagles Dare (1983) veio de um trecho da canção Heartsong (1975).



STREETWALKERS

Aos 23 anos Nicko teve sua primeira experiência como músico profissional tocando na banda de sugestivo nome Streetwalkers (tradução: Prostitutas), fundada por Roger Champman e John “Charlie” Whitney em 1975.

Nicko é o primeiro da esquerda para direita
O som praticado pelo quinteto inglês era um Blues Rock/Hard Rock recheado de grooves funkeados. Nos dois discos em que gravou com a banda  —  Downtown Flyers (1975) e Red Card (1976)  — , McBrain esbanjava uma fina técnica atrás do seu até então reduzido kit.

O Streetwalkers fez um relativo sucesso nos Estados Unidos e na Alemanha no fim da década de 1970. No entanto, a passagem de Nicko bela banda resume-se a estes dois discos.

“Eles eram adoráveis! Roger, Charlie e os Streetwalkers eram uma ótima banda. Por que eles nunca seguiram em frente, eu não sei.”



PAT TRAVERS

No mesmo ano de 1976 Nicko juntou-se à banda formada pelo canadense Pat Travers, chamado de ‘Pai do Blues Pesado’. McBrain começou, então, seu caminho do rock pesado. O som de Travers tinha um pezinho no Heavy Metal.


Nicko gravou apenas dois discos com o power trio: Makin’ Magic e Putting It Straight, ambos em 1977. Em vídeos, é possível ver McBrain montando seu kit com o ‘ride’ posicionado na configuração que o mesmo imortalizou no Iron Maiden anos depois.



BLAZER BLAZER

Já fora da banda de Pat Travers, Nicko teve uma passagem pela banda Blazer Blazer, em 1977. O quarteto da cidade de Londres fazia parte da cena Metal britânica batizada de New Wave Of British Heavy Metal ou simplesmente NWOBHM.


A banda teve como ponto altos na carreira uma turnê com o AC/DC em 1978, além de excursionar com o Nazareth de forma regular.

O único lançamento da banda é o 7" chamado Cecil B. Divine, em 1979. A falta de informações sobre a grupo abre uma dúvida: não se sabe se Nicko gravou o single antes de deixar a banda ou se a bateria foi gravada por Simon Fox.



STRETCH

Pulando de banda em banda no fim da década de 1970, Nicko tocou com a obscura banda britânica chamada Stretch. Praticando o Pop Rock, o baterista colocou mais uma gravação no seu currículo: Forget The Past (1978).

Nicko é o primeiro da esquerda para direita
O disco gravado por Nicko é muito próximo do Pop Rock que nossos pais ouvem no rádio na JBFM. Diferente dos álbuns gravado com suas bandas anteriores, McBrain não era muito exigido no Stretch e dividia atenção com um percursionista.



McKITTY

Já na década de 1980, Nicko fez parte do trio McKitty. A escassez de informações sobre a banda dá o tom sobre quão obscura ela é. No entanto, em pesquisas rápidas feitas na internet, descobre-se que foi nesse período que a vida do Iron Maiden cruzou com a de McBrain.

Donovan McKitty, Nicko Mcbrain e Terry Horbury em 1979
As bandas dividiram o palco em um festival na Bélgica, sendo este o primeiro encontro entre Steve Harris (baixista e fundador da Donzela) e Nicko McBrain.

“Eu lembro que o guitarrista do McKitty teve um problema no meio do set e Nicko acabou fazendo esse tipo de coisa de jam solo enquanto eles tentavam consertar. E ele estava fodidamente incrível! Quero dizer, eu acho os solos de bateria bem chatos, mas isso foi melhor do que assistir o resto do set! Então, quando Clive saiu, Nicko foi uma das primeiras pessoas que eu pensei.”

TRUST

Em 1981 Nicko entrou de vez no Heavy Metal graças à banda francesa Trust. O grupo formado em 1977 fez um barulho na cena com suas músicas carregadas de críticas sociais e políticas.

Nicko é o segundo da esquerda para direita
Nicko gravou dois álbuns com a banda: Marche ou Crève (1981) e Savage (1982). O som era o mais próximo do que McBrain viria a encontrar no Iron Maiden logo depois. A título de curiosidade: o baterista foi substituído por Clive Burr, que fora demitido da Donzela. Coincidências.

Nessa época Nicko adotou seu clássico kit Sonor recheado de tons e pratos formando a sua “casinha”.



IRON MAIDEN

Steve Harris, Dave Murray, Nicko, Bruce Dickinson, Adrian Smith
Em dezembro de 1982, com 30 anos e já rodado, Nicko McBrain iniciou seu legado no Iron Maiden. Porém, o baterista participou de uma apresentação com a banda antes mesmo de tornar-se membro dela. Em um programa de TV na Bélgica, em 1982, Nicko substituiu Clive Burr — ausente por motivo de saúde — e usou uma máscara do mascote Eddie para não ser identificado.



A Donzela mandou-se para Bahamas para a gravação do seu quarto disco chamado Piece Of Mind. Seus novos colegas de banda resolveram “tirar o couro” do novo baterista logo na abertura do álbum, a clássica Where Eagles Dare.

Bruce Dickinson contou sobre esse processo na página 125 da sua autobiografia intitulada “Para que serve esse botão?”:

Posso assumir parte da responsabilidade pela introdução de bateria de “Where Eagles Dare”. Foi baseada na de Cozy Powell para Stargazer, do Rainbow, ainda que eu buscasse mais o efeito do que propriamente as mesmas notas. Experimentamos coisas diferentes, e mencionei que lembrava de uma virada formidável de tom-tom de um sucesso obscuro de um guitarrista chamado Gordon Giltrap.
“Ah, sim. “Heartsong”. Era eu tocando”
Claro que era — o clássico estilo de bateria de McBrain. Pegamos aquela virada e recheamos de tercinas antes de entramos no riff principal. A parte do bumbo era radical. Parecia o Pica-Pau dando bicadas enquanto tinha um ataque epilético.
“Não dá para tocar isso com um único bumbo. Tem que ser com um pedal duplo”, declarou Nicko. Eu estava inclinado a concordar com ele, mas a questão não era essa.
“Aposto que Ian Paice conseguiria”
A trabalheira necessária para que ele conseguisse reproduzir aquele padrão com apenas um pé foi extraordinária. Nicko merece crédito eterno, pois trabalhou dias naquilo e conseguiu.
“Puta que me pariu, ainda bem que acabou. Essa a gente nunca vai tocar ao vivo… puta merda”.
Acabaríamos abrindo o show com aquela música todas as noites. Ops.



FULL METAL RACKETS

Já consolidado no Iron Maiden, Nicko McBrain participou de um projeto no mínimo bastante curioso. Ao lado de Steve Harris, Roger Daltrey (vocalista do The Who) e os tenistas (SIM, TENISTAS) John McEnroe e Pat Cash, o baterista fundou o Full Metal Rackets.

Cash, Daltrey e Nicko
O projeto tinha como intuito lançar um único single que teria toda sua renda destinada às crianças refugiadas da Armênia. A música escolhida para compor o single foi a clássica Rock And Roll, do Led Zeppelin. O item é raríssimo e custa uma fortuna no mercado de LPs.



WHOCARES

Em 2011 um superprojeto era anunciado. Capitaneado por Ian Gillan (vocalista do Deep Purple) e Tony Iommi (guitarrista do Black Sabbath), o WhoCares contava ainda com Nicko McBrain (baterista do Iron Maiden), Mikko ‘Linde’ Lindström (guitarrista do HIM), Jason Newsted (ex-baixista do Metallica) e Jon Lord (falecido tecladista do Deep Purple).

Gillan, Lord, McBrain e Iommi
O projeto era uma sequência do Rock Aid Armenia. O dinheiro obtido com as vendas do single foi destinado à reconstrução de uma escola destruída por um terremoto na Armênia em 1988. O CD vendeu pouco mais de 20 mil cópias na Europa.



LEGADO

A entrada de Nicko no Iron Maiden em 1982 o revelou para o mundo. O baterista virou referência dentro de estilo e é listado por colegas de baqueta como um dos melhores de todos os tempos.

Sua forma de tocar, normalmente acompanhando as notas executadas pelo baixo com seu ‘ride’ e bumbo, influenciou muitos bateristas entre famosos e amadores. Com a palavra, Steve Harris:

“Nicko toca bateria da maneira que a maioria dos guitarristas tocam suas guitarras — ele executa os riffs junto com você, nota por nota, e eu nunca tinha visto nada parecido! Ele não apenas segura a batida, ele dirige a coisa toda junto, e como o baixista tem que acompanhá-lo todas as noites, isso é ótimo para mim. Isso significa que para nenhum de nós é permitido dar menos de 100%.”

Porém, com 66 anos de idade — e com quase 50 de carreira — , o carismático baterista já começa a dar sinais de que a aposentadoria pode estar próxima. Em entrevistas, Nicko deixou claro que entende o peso da idade e que, enquanto seu corpo aguentar, ele segue no banquinho com suas banquetas.

Mas enquanto esse dia não chega — e tomara que demore — Nicko segue firme e forme com o Iron Maiden esbanjando técnica e classe durante a Legacy Of The Beast Tour.


Tecnologia do Blogger.