Bruce Dickinson: "As coisas más que eu fiz foram mais no sentido de diversão"

Bruce Dickinson falou mais uma vez sobre sua autobiografia, "What Does This Button Do?", dessa vez com Dom Lawson, do Team Rock.

"Bem, em primeiro lugar, não estou sentando no divã de um terapeuta me fazendo de vítima, não é o que eu queria mostrar. Uma das autobiografias mais divertidas que eu li foi a do ator David Niven, que não trazia absolutamente nada de horrível, mas era apenas um bom relato de episódios de sua vida. É este tipo de coisa que eu queria fazer. Certamente eu não queria algo tipo 'The Dirt' (Biografia do Mötley Crüe) pois eu não sou assim. Acredito que as coisas más que eu fiz foram mais no sentido de diversão e são mais interessantes que um infinito relato de abusos de drogas e excessos em geral!", comentou o vocalista.

Entre outras coisas, o livro promete entregar aos fãs muitas histórias interessantes, sobretudo nos capítulos iniciais, que contam como Bruce foi criado pelos avós em seus primeiros cinco anos de vida, e como a influência de outros parentes e pessoas próximas foi crucial em sua trajetória - caso do seu padrinho, "tio" John, ex-engenheiro elétrico da RAF cujas histórias de aeronaves despertariam interesse de Bruce pela aviação.

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »