Letra: Iron Maiden - If Eternity Should Fail (Tradução)



If Eternity Should Fail / Se a Eternidade Falhar
Álbum: The Book Of Souls (2015)
Bruce Dickinson
Here is the soul of a man
Here, in this place, for the taking
Clothen in white, stand in the light
Here is the soul of a man

Time to speak with the shaman again
Conjure the jester again
Black dog in the ruins is howling my name
So here is the soul of a man

When the world was virgin
Before the coming of man
Just a solemn witness
The beginning of the end

From a world of magma
To a cold rock face
The ascent of madness
And the human race

We are strange believers all of us
There are stranger truths, immortal lust
We rise from slumber, he calls our name
Recalls our number abide with pain

Reef in a sail on the edge of the world
If eternity should fail
Waiting in line for the ending of time
If eternity should fail

To God's illusion which I recall
Was our delusion before the fall
The angels come and the angels go
But the lord of light shining below

Eternal blackness beyond the stars
We think our wisdom will get that far
At the master's table, the table's bare
No land of plenty, devastation, despair

Reef in a sail on the edge of the world
If eternity should fail
Waiting in line for the ending of time
If eternity should fail

Good day, my name is necropolis
I am formed of the dead
I am the harvester of the soul meat
And I suck the lives from around my bed
My own two sons, I gave them breath
And I filled their living corpses with my bile
What humanity I knew, I have long forgotten
For me, eternity is nothing
But a short while
Aqui está a alma de um homem
Aqui, neste lugar, para ser tomada
Vestida de branco, parada na luz
Aqui está a alma de um homem

Hora de falar com o xamã outra vez
Chame o tolo outra vez
O cão negro nas ruínas está uivando meu nome
Então aqui está a alma de um homem

Quando o mundo era virgem
Antes da chegada dos homens
Apenas uma testemunha solar
O começo do fim

De um mundo de magma
Para uma dura face de pedra
A ascensão da loucura
E a raça humana

Somos estranhos crédulos, todos nós
Existem verdades estranhas, luxúria imortal
Nós ascendemos do repouso, ele chama nosso nome
Relembra nosso número permanecendo com a dor

Presos num barco na beira do mundo
Se a eternidade falhar
Esperando em fila para o fim dos tempos
Se a eternidade falhar

Para a ilusão de Deus que eu me lembro
Era nossa desilusão antes da queda
Os anjos veem e os anjos vão
Mas o senhor da luz brilha lá embaixo

A escuridão eterna além das estrelas
Nós pensamos que nossa sabedoria nos levará até lá
À mesa do mestre, a mesa está vazia
Sem terra de abundância, devastação, desespero

Presos num barco na beira do mundo
Se a eternidade falhar
Esperando em fila para o fim dos tempos
Se a eternidade falhar

Bom dia, meu nome é Necropolis
Eu sou formado dos mortos
Eu sou o ceifador da carne da alma
E eu sugo as vidas da minha cama
Meus próprios dois filhos, eu dei a eles o sopro da vida
E eu enchi seus cadáveres com a minha bile
Que humanidade eu conheci, eu esqueci há muito tempo
Para mim, a eternidade nada mais é
Do que um breve momento.
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »