Paul Di’Anno: O Iron Maiden é a banda do Steve, ele faz o que quer



Em entrevista ao site Songfacts, Paul Di'Anno contou entre outras coisas, como era compor para o Iron Maiden no início da banda. Confira um trecho da entrevista abaixo:

Você ainda gosta de cantar os clássicos do Maiden?

Paul: Sim, eu gosto. Mas há dias em que você realmente não quer fazer isso. Você se sente como, "Oh Deus, o que estou fazendo?" Você sabe, nós fizemos isso por tanto tempo on e off e eu fui preguiçoso, não gravei mais discos, o que devo fazer! Eu só acho que, Oh Deus, eu vou estar grudado nisso pelo o resto da minha vida. Há dias em que eu digo: "Eu não quero fazer isso", mas assim que eu chego no palco, está tudo bem. Nós tocamos muito mais pesado, também.

Songfacts: Como você descreveria o processo de composição no Iron Maiden?

Paul: Bem, é o Steve Harris, não é? (Risos) A banda do Steve, as regras do Steve, Steve faz o que quer, e se você tiver sorte, você escreve uma canção estranha.

Songfacts: Mas, e quanto as músicas em que você contribuiu, como "Remember Tomorrow" e "Running Free"? Você ajudou nas letras?

Paul: Sim, eu fiz um pouco. "Running Free" é basicamente minha música. Pedi a Steve para tocar esta linha de baixo, ele fez, e, na verdade, acabou recebendo um crédito na composição. Eu pensei, "Oh... ótimo!" Mas Steve teve uma idéia e eu coloquei algumas letras nela, ou fiz um tipo de linha da melodia, e então nós continuamos com ela depois.

Songfacts: Em relação a música "Running Free", você escreveu toda a música, não?

Paul: Sim. Eu roubei a ideia de Gary Glitter, com a batida e coisas assim. Eu queria sentir esse tipo de vibração. É muito simples. Acho que foi "Rock And Roll, Parts One And Two" (música de G. Glitter), era a mesma batida do tambor, nós apenas aceleramos um pouco.

Fonte: Whiplash.Net
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »