Blaze Bayley lamenta não ter gravado um terceiro álbum com o Iron Maiden



O ex-vocalista do Iron Maiden, Blaze Bayley, disse em entrevista ao site Songfacts, que sente muito por não ter tido a chance de gravar um terceiro álbum com o Iron Maiden.

Bayley foi contratado como substituto de Bruce Dickinson em 1994 e demitido cinco anos depois, quando o vocalista da fase de ouro da banda retornou. Blaze gravou com o Maiden os álbuns "The X Factor" e "Virtual XI" - que segundo ele, depois de todos esses anos, hoje são mais bem aceitos pelos fãs.

"Uma das maiores tristezas da minha vida, é que eu estava trabalhando nas letras e melodias para um terceiro álbum do Iron Maiden quando eles me demitiram. Várias ideias que eu já tinha registrado no meu gravador, e também os esboços das letras. Então eu não tive a chance de trabalhar com os caras", lamentou Blaze.



Bayley afirmou também que se considera hoje um compositor muito mais confiante depois de ter trabalhado com Steve Harris. "Eu aprendi sobre como obter ideias em sua mente durante as gravações e nos arranjos. Antigamente isso seria imprevisível. Trabalhar com Steve e ver a maneira como ele colocava as coisas em conjunto realmente ajudou muito". 

"Não haveria uma segunda chance com o Iron Maiden. Tipo, 'Será que isso seria legal? Será que isso faria sentido? Será que isso mexeria com você?', Então, 'Tá bom - É isso aí'. O Maiden me deu muita confiança".

As ideias não utilizadas tornaram-se parte do seu primeiro álbum solo "Silicon Messiah". "Tenho muito orgulho dele. Eu coloquei o nível de satisfação que tive com a experiência com o Iron Maiden. Eu não duvidava mais de mim mesmo, como eu possa ter feito antes. Agora, se eu acho que é bom, eu vou seguir com essa ideia até o fim".

Leia a entrevista completa (em inglês)
www.songfacts.com
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »