Bruce Dickinson: como o vocalista descobriu o seu dom



O ano era 1970 e o jovem Bruce Dickinson descobria sua fixação pelo grupo Deep Purple. A canção era Child in Time, do álbum Deep Purple In Rock (1970), sua primeira aquisição.

De acordo com a biografia Flashing Metal with Iron Maiden and Flying Solo de Joe Shooman (2007) foi em 1973 que Bruce deu seus primeiros passos em um palco, mas não ainda como cantor. Ele entra para o grupo de teatro de sua escola, onde encenaria peças como Macbeth, de William Shapespeare.

“Eu adorava estar no palco, embora eu nunca poderia ser um ator por que eles levam a profissão muito a sério. Eu não consegui me ver andando com essas pessoas”

Como um grande fã de Ian Paice, a bateria foi sua primeira escolha, mas como a grana era curta, Bruce teve que se conter com bongos. Até que em um dia num ensaio de sua banda, Bruce decidiu dar uma força a um colega ao ver que o mesmo tinha dificuldades em alcançar notas altas em Let it Be, dos Beatles. Foi um momento revelador.



O domínio de atuar e interagir no teatro aliada a sua paixão pela música mostraram o caminho a ser seguido por Dickinson. Bruce relembra da situação: “Num momento eu pensei: Talvez eu possa fazer isso. Sempre gostei de estar na frente do palco e o rock and roll me traz a combinação de cantar e atuar”.

BIOGRAFIA DE BRUCE DICKINSON
LIVRARIA SARAIVA | LIVRARIA CULTURA | FNAC

Por Marcelo de Andrade 
Fonte: Whiplash.Net
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »