Rock in Rio: não será permitida a entrada de mascarados



A Polícia Militar do Rio de Janeiro anunciou seu planejamento de segurança para os sete dias do festival Rock in Rio, que começa na próxima sexta (13). Em comparação com o último festival, em 2011, o efetivo atual terá 300 policiais a mais a cada dia - um total de 1.000 PMs e 77 viaturas estarão nos arredores e vias de acesso à Cidade do Rock, em Jacarepaguá (zona oeste), a cada dia, divididos em dois turnos.

Segundo a PM, o aumento no efetivo está ligado aos protestos com incidentes violentos, nos últimos meses. "A gente não pode desprezar o momento atual do país, então há necessidade de maior rigor", disse o tenente-coronel Marcos Amaral, comandante do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes).

"Vamos utilizar o mesmo procedimento da Copa das Confederações, fazendo revistas em dois bloqueios em cada uma das extremidades de acesso ao Rock in Rio."

Duzentos policiais cuidarão dos bloqueios, que estarão nas avenidas Abelardo Bueno e Salvador Allende, por onde o público passará a pé, no caminho para a Cidade do Rock. Antes de chegar à entrada do festival, o público precisará mostrar o ingresso para o dia e passará por uma revista de mochilas e bolsas. Não será permitida a passagem de mascarados.

Na área interna do festival, além da segurança privada haverá agentes da Polícia Civil --910 policiais trabalharão durante os sete dias do festival, em 15 postos de atendimento ao público (12 na parte externa e três na interna) e na Delegacia Móvel que será montada no Riocentro, em frente à Cidade do Rock.

Fonte: Folha
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »