Bruce Dickinson não está colaborando com o exército americano



O vocalista Bruce Dickinson negou que esteja colaborando com o exército americano na fabricação de aviões não tripulados do tipo Drone (Zangão). A notícia surgiu algumas semanas atrás, através do blog Dorset Eye. Segundo a matéria, Dickinson teria assinado um contrato de mais de US$ 500 milhões para fabricar os veículos utilizados pelos Estados Unidos em operações de guerra.



Em nota enviada à NME pelo Iron Maiden, a banda classifica as afirmações como falsas e mal intencionadas, e cita que Bruce Dickinson e Rod Smallwood, são investidores na fabricação de aviões, mas não possuem nenhuma ligação com os referidos Drones.

"Esta é uma nota totalmente falsa e de escrita mal-intencionada que parece ter se originado a partir de um erro infeliz na terminologia usada em um site sul-africano em que o autor do referido blog se baseou, e desde então foi usado como catalisador e ponto de partida para pura fantasia. Tanto Bruce Dickinson quanto o manager do Iron Maiden, Rod Smallwood, foram os primeiros investidores e permanecem grandes apoiadores da Hybrid Air Vehicles (HAV), uma empresa que não tem nenhuma ligação com drones" 

A nota ainda completa: "A futura implementação do HAV é uma tendência mundial e provavelmente terá implicações positivas maciças em muitas áreas da vida e ambos Bruce e Rod tem orgulho de estar envolvidos com uma empresa britânica na vanguarda desta tecnologia. Tal como acontece com muitos avanços tecnológicos com visão de futuro, apoiadores financeiros tendem a ter origem militar, pois possuem recursos para investir e desenvolver de tudo, da viagem espacial à medicina e o possível uso militar do HAV no futuro. Poderá ser usado para trabalho, transporte e salvar vidas, tanto militares como civis." A nota conclui: "Ao invés de estar envolvido em ataques ao Terceiro Mundo, como o blog afirmou de uma maneira erroneamente dramática e difamatória, os HAV são projetados para oferecer assistência necessária para os civis, empresas e governos que estejam disponíveis de outra forma, devido à natureza única de estes veículos incríveis."

Fonte: NME

Nota: Apesar da notícia ter tido certa repercussão algumas semanas atrás, preferimos não publicar nada a respeito justamente por achar a nota mal-intencionada e carente de fontes. Agora está explicado. 
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »