Bruce Dickinson: "Ridículo pagar US$ 2.250 para ver Paul McCartney"



O vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson, classificou como "ridículo" o preço dos ingressos fixados em 2.250 dólares para o show do seu compatriota Paul McCartney que acontecerá no dia 11 de Maio em Santiago. A declaração foi feita em uma coletiva de imprensa durante a visita da banda ao Chile.

Durante a coletiva, a banda evitou relembrar o episódio que viveu em 1992, quando a Igreja Católica do Chile solicitou que o Iron Maiden fosse impedido de tocar no país, por considerar que eles eram satânicos:

"Nós não estamos aqui para falar sobre a igreja ou política. O Chile agora é uma democracia e não importa o que aconteceu antes. Agora estamos aqui pra tocar para os garotos, nada mais", disse Bruce Dickinson.

No Chile a banda gravou o show para um novo DVD que incluirá a apresentação feita em Buenos Aires e provavelmente a de São Paulo. "Se decidimos gravar o DVD na América do Sul, é porque aqui está o melhor público do mundo. Aqui, os fãs são loucos, cheios de energia e muito apaixonados", disse o baixista Steve Harris.

Para Dickinson, a fidelidade de seu público se baseia no respeito da banda, seu empenho e na qualidade do seu trabalho. "Nós respeitamos os fãs e por isso eles retornam (nos shows). Além disso, levamos muito a sério a nossa música, nós fazemos um bom produto, não é um lixo. Nunca iremos buscar os poderosos meios de comunicação para nos ajudar, buscamos alcançar pessoas reais, pessoas normais ", argumenta o vocalista. Quando perguntado sobre o segredo de sua longevidade, após 36 anos de carreira, Dickinson disse brincando que a chave para o sucesso é "beber muito depois dos shows."



Fonte: Terra
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »