Review e Fotos: Paul Di'Anno em Teresina!



Esta era a segunda vez que Paul Di’Anno se apresentava em Teresina, e quem viu o antológico show de 2005 sabia o que o eterno ex-vocalista do Iron Maiden ainda era capaz de fazer! Em uma tour comemorativa dos 30 anos do lançamento do primeiro disco do Maiden, a promessa era a de executar o clássico de 1980 na íntegra, mas a noite reservava ainda mais surpresas!

Uma destas gratas surpresas foi a ótima banda de abertura, o Scelerata. A banda gaúcha que acompanha Di’Anno em toda a turnê brasileira fez um set curto porém muito eficiente. Confesso que conhecia os gaúchos apenas de nome e me surpreendi bastante com a performance da banda no palco, sobretudo a do vocalista Fábio Juan, que coloca literalmente no bolso gente muito mais conhecida do público brasileiro. A banda mostrou aos piauienses, músicas de seus dois álbuns “Skeletons Domination” e “Darkness and Light”, além de um excelente cover para “Master Of Puppets” do Metallica. Foi um ótimo show e com certeza a banda ganhou novos fãs em Teresina!



Ao fim da apresentação do Scelerata, uma pequena pausa e os gaúchos estavam de volta com a intro “The Ides Of March”, dessa vez acompanhados do lendário Paul Di’Anno, que adentrou o palco cantando os imortais versos do clássico “Wrathchild” de 1981. A partir daí, o que se viu no Bueiro do Rock foi uma explosão de vozes no refrão da primeira música do setlist, fãs do Maiden de diversas gerações viam no palco um Paul Di’Anno bastante diferente daquele do encarte de seus discos, mas todos, sem sombra de dúvida, perceberam que mesmo com o peso nas costas destes cruéis 30 anos, Paul continua o mesmo, e a magia de sua interpretação para músicas como “Prowler”, “Remember Tomorrow”, “Murders In The Rue Morgue”, “Killers” entre outras, ainda é a mesma dos tempos de Iron Maiden.



Logo no começo do show, um pequeno incidente envolvendo um fã que subiu no palco, quase estraga a noite. Paul Di’Anno já bastante debilitado com um problema no joelho e visivelmente cansado foi pego de surpresa e feriu a boca com o tumulto causado pelo fã. Claro que o imbecil que quase acabou com o show foi homenageado com diversos “Motherfuckers” e um sonoro “Filho da Puta” do ex-vocalista do Maiden. A segurança tratou logo de tirar o rapaz do palco e os membros do Scelerata pediram para que ninguém mais fizesse aquilo.



Ainda no setlist da noite, foi fantástico conferir o velho Di’Anno cantando músicas como “Strange World” e “Charlote The Harlot”, esta última nas palavras do vocalista, oferecida "para minha puta favorita”. O público ia ao delírio com os clássicos do Iron Maiden, mas deu uma esfriada em canções de outros trabalhos de Paul, como “Marshal Lockjaw” e “The Beast Arises” ambas do álbum ‘Murder One’ de 1992. A indiferença do público chegou a irritar o vocalista em alguns momentos, o que culminou com Paul Di’Anno fazendo piadinhas sobre Iron Maiden e Spice Girls.



O final do show foi apoteótico com a sequência matadora de “Phantom Of The Opera”, “Iron Maiden”, “Running Free”, “Transylvania”, o já tradicional cover do Ramones “Blitzkrieg Bop” e como nos tempos de Iron Maiden, “Sanctuary” fechando a apresentação... Confira o setlist!

1. The Ides of March
2. Wrathchild
3. Prowler
4. Marshal Lockjaw
5. Murders in the Rue Morgue
6. Mad Man in the Attic
7. Strange World
8. The Beast Arises
9. Children of Madness
10. Remember Tomorrow
11. Faith Healer
12. A Song for You
13. Genghis Khan
14. Charlotte the Harlot
15. Killers
16. Phantom of the Opera
17. Iron Maiden
18. Running Free
19. Transylvania
20. Blitzkrieg Bop
21. Sanctuary


Após o show de Paul Di’Anno foi a vez do Hevora subir ao palco e ter a responsabilidade de encerrar a noite! A banda piauiense está numa ótima fase depois do seu retorno aos palcos e agora mais experiente, também soa bem mais técnica. Foi um ótimo show, que mostrou mais uma vez ao público músicas como "Day of Death", "Cradle Of Heroes", "The Rage Of The Old Monk" e “Damned From The River”, esta última que fala da famosa lenda do monstro que habita as margens do rio Parnaíba. “Wings Aflame” e dois ótimos covers para as músicas "Reconquering The Throne" do Kreator e "Postmortem" do Slayer também estavam no setlist e fizeram a alegria dos admiradores do trabalho dessa ótima banda.



Texto e Fotos: Igor Soares
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »