Iron Maiden na Villa Manin: Review e Fotos!

"Uma apoteose de camisetas pretas com imagens perturbadoras e mãos aos céus fazendo chifres em direção ao palco, enquanto o monstruoso mascote Eddie zombava de sua posição privilegiada no palco."

01. The Wicker Man
02. Ghost Of The Navigator
03. Wrathchild
04. El Dorado
05. Dance Of Death
06. The Reincarnation Of Benjamin Breeg
07. These Colours Don't Run
08. Blood Brothers
09. Wildest Dreams
10. No More Lies
11. Brave New World
12. Fear Of The Dark
13. Iron Maiden
14. The Number of the Beast
15. Hallowed Be Thy Name
16. Running Free


Segundo a imprensa italiana, Udine delirou com a apresentação do Iron Maiden, que era bastante aguardada pelos 11 mil fãs que lotaram o único show da "The Final Frontier World Tour" na Itália. 30 anos depois de sua primeira apresentação no país, a lendária banda inglesa continua a surpreender, nunca perdendo o seu estilo próprio "indiavolato-violento"

No palco transformado em uma espécie de nave espacial, desenvolveram-se a rede de três guitarras (Dave Murray, Adrian Smith e Janick Gers), somados ao baixo poderoso de Steve Harris e ao baterista Nico McBrain. Para fazer o show ainda mais mágico, a voz do "Air Raid Siren" Bruce Dickinson.



O concerto que começou dez minutos mais cedo, não teve novidades em termos de setlist, exibindo as mesmas 16 faixas do restante da tour. A produção do 'terceiro milênio', passa a idéia de uma ligeira mudança na banda, uma espécie de renascimento, e isto pode ser visto a partir do início do show com "The Wicker Man" e "Ghost of the Navigator". Mas não foram apenas os cenários que mudaram, também o espetacular jogo de luzes e o apavorante mascote gigante Eddie, que desta vez é um alienígena. A banda foi generosa e fez a maré humana explodir de entusiasmo quando guardou para o final: 'Iron Maiden', 'The Number of the Beast' e 'Hallowed Be Thy Name' antes do encerramento confiada a antiga 'Running Free'.







Fonte: Magazine Press
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »