EMI: gravadora "perdeu contato" com clientes.

Há cerca de 15 anos atrás aconteceu com os discos em vinil. De modo a efetuar mais rapidamente a transição para o negócio mais lucrativo dos CDs, as grandes editoras deixaram de vender LPs às lojas de música independente. Agora, tudo indica que o mesmo está a acontecer com os CDs.

Ainda repercutindo a notícia do post anterior em que a gravadora do Iron Maiden, a gigante EMI, dá sinais de distanciamento do público ao abandonar as pequenas lojas independentes de discos, o CEO da gravadora, Leoni-Sceti, afirmou em entrevista que a empresa britânica realmente "perdeu contato" com seus clientes.

"Nós devemos complementar a criatividade de nossos artistas com nossas técnicas em inovação. Isso significa, ouvir os desejos e necessidade dos consumidores e entregar novos produtos e serviços que eles desejam comprar...", disse ele.

"Temos uma situação onde 70% do consumo de música é digital e apenas 20% da receita das companhias musicas vem do digital. A música está em demanda e a demanda está crescendo todo o tempo, mas nós claramente perdemos contato com nossos clientes. Eu acredito que se nós escutarmos aos nossos consumidores, esta fenda se tornará nossa oportunidade".

Mas será que os fãs de música que gastam pequenas fortunas em lojas independentes também não se enquadram nesta categoria? Ao que tudo indica a EMI quer a todo o custo depender menos das receitas geradas pelos CDs.

O diretor executivo da gravadora também confirmou sua participação no fórum Creativity & Business International Network (c&binet) que acontece de 26 a 28 de Outubro em Hertfordshire (Reino Unido), o que possivelmente mostra uma vontade da gravadora em estar mais ciente dos negócios e da realidade da indústria fonográfica. (Saiba mais...)

A verdade é que avaliando as palavras de Leoni-Sceti "ouvir os desejos e necessidade dos consumidores e entregar novos produtos e serviços que eles desejam comprar" ou complementar a criatividade de nossos artistas com nossas técnicas em inovação, podemos perceber que os “manda-chuvas” da EMI continuam a não ter ideia de onde virá a sua salvação. Se é que ela virá.

Pelo bem da música, tomara que venha...

Fonte: Hypebot / Whiplash / Remixtures
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »