Examiner: entrevista com Nicko McBrain

Nicko McBrain, baterista do IRON MAIDEN, falou com Mark Morton do Examiner sobre diversos tópicos, dentre eles o "Flight 666" o documentário do ANVIL. Abaixo estão alguns trechos selecionados da conversa.

Há uma extensiva discussão sobre o grupo participar deste filme. Foi uma decisão executiva de Rod Smallwood dizendo que vocês tinham que fazê-lo?

McBrain: "Não, não, não. Houve muitas, muitas discussões. Foi resolvido em uma noite depois de um show na Europa. Estávamos conversando entre a banda - conversamos entre nós, ao contrário do que o povo pensa. Bruce veio com a ideia de pegar nosso jato e fazer turnês ao redor do mundo."

McBrain: "Discutimos sobre os locais onde nunca estivemos, lugares que gostariamos de ir, quanto dinheiro isto custaria e o quanto esses locais eram proibitivos. E Bruce disse: 'Bem, nós teremos nosso próprio tapete mágico!' Então começamos a pensar que isso seria uma boa ideia, nós poderiamos pegar um 747! E Bruce disse que ele estava pensando mais nas linhas do 757, pois ele não podia pilotar um 747. Então levamos isto ao Rod e discutimos a logística de onde gostaríamos de ir. Originalmente a ideia de levar o 757 foi pois nós poderíamos levar todo nosso equipamento, Bruce pilotando ele, e levaríamos toda nossa família junto. Então alguém disse 'Bem, deveríamos então levar todos os jornalistas do mundo conosco também, pois este será um evento histórico!"

McBrain: "'Hhhhhmmmm,' disse Rod, 'porque não documentamos aqui esta viagem. É histórica afinal. Ninguém fez isso antes - customizar um 757 e tudo mais. Ainda melhor, podemos documentar a equipe 24 horas por dia, 7 dias da semana por toda a duração da turnê!' Cara, foi quando caiu como uma carga em um submarino, acredite em mim. Houve alguns murmúrios, algumas reclamações, alguma trepidação... meu senhor, trepidação! Então sim, não foi uma questão de 'sim, vamos todos fazer isto'."

McBrain: "Houve alguns que nós que não ficaram muito felizes com a ideia dessas pessoas virem e viverem conosco por dois meses, com acesso a nós todo o tempo. Houve alguns encontros que fizemos onde terminamos convencendo a todos que era a coisa melhor a se fazer, pois isso era tão histórico. E para ser bastante honesto contigo, estou orgulhoso que fizemos isto, pois viemos com este maravilhoso filme, 'Flight 666'."

McBrain: "E eu tenho que tirar meu chapéu ao Rod Smallwood, pois ele previu como o filme foi apresentado, cronologicamente. Ele fez um trabalho fantástico editando o filme com Scot Mc Fadyen e Sam Dunn. Mas sim, tivemos alguns problemas em dar acesso a estes caras, mas nesta relação de amor e ódio, tivemos mais amor do que ódio. E estou satisfeito ao dizer que Scot e Sam e toda a equipe são agora parte da família IRON MAIDEN"."

Ninguém teve alguma apreensão sobre o avião no início? Digo, quando o press release inicial veio sobre o evento, minha primeira reação foi: "Wow, se este avião cair, qualquer um que tenha algo a ver com o Iron Maiden será lançado para fora do mapa!"

McBrain: "Se um for, todos nós iremos! Um por todos e todos por um, este é o IRON MAIDEN. Iremos levar isso para o túmulo conosco, você sabe! Não é muito diferente de quando você está voando para casa de um show na Europa ou se você está em um voo da Virgin de Nova Iorque para Londres."

Quando eu estava vendo o "Flight 666" isso me fez pensar no ANVIL! "The Story of Anvil", e como o filme de vocês é algo próximo ao deles. As duas são bandas que estão amarradas tão fortemente em um gênero que o público em geral não entende, vocês nunca desistem. Mas o trabalho duro de vocês é eventualmente trazido à tona. O deles, não importando a razão, nunca foi. Qual é seu sentimento sobre isto?

McBrain: "Sim, você está absolutamente correto. Mas, você sabe o que eu amo neles? Eles são verdadeiros em sua forma, verdadeiros no que eles amam, verdadeiros no que fazem."

McBrain: "Nós tivemos muita sorte de estar no lugar certo e na hora certa, e conhecer quem nós conhecíamos. Fomos abençoados com dois dos melhores empresários do negócio e estamos aí por algo em torno de 30 anos."

McBrain: "E parece que os rapazes do ANVIL não tiveram isso. Uma coisa que você deve levar em conta é que eles se mantiveram verdadeiros na fé deles e no que eles fazem e no que acreditam. Eles se mantiveram com suas armas e nunca cederam."

McBrain: "O problema é que eles não tinham ninguém que acreditou neles tanto quanto eles acreditavam neles mesmos, e eu penso que isso, o que nós somos e como nós sobrevivemos até hoje é classe, pretensão, um baterista com um belo visual, e um bom empresário".

A entrevista completa pode ser vista aqui.

Fonte: Whiplash
Traduzido de: Brave Words & Bloody Knuckles
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »