Bruce Dickinson: Dia da Marmota?

O vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson, foi entrevistado recentemente pelo site neozelandês 3 News (Link). Confira aguns trechos abaixo.

Bruce disse que já viu três gerações de fãs crescerem com a sua música. "Eles são todos jovens garotos. Sim, eu sei que tem caras da minha idade no público dizendo ’Number of the Beast’, eu vi isso em ’82 camarada’, mas para a maioria dos garoto lá embaixo é uma novidade bastante empolgante, e isso é excitante pra gente. Porque, francamente, se saíssemos do palco e víssemos nossas imagens lá nos encarando, eu pensaria ’Deus, quem são todos aqueles velhos esquisitos, quem os deixou entrar?’, mas você vê uma pancada de garotos de 16 anos e isso é um viagra musical, sabe".

Como pode um maluco do Rock n´ Roll ser tão equilibrado? O seu despertar aconteceu nos idos de 1982, após o sucesso do seu primeiro álbum com o Iron Maiden.

"Na última noite da turnê no Japão eu estava muito bêbado, rastejando pelo corredor do hotel com muita fome, e havia aquelas bandejas antigas de serviço de quarto do lado de fora das portas... Eu pensei ’O que você está fazendo? Você se tornou uma criatura selvagem’, e pensei, ’O resto da sua vida será assim? Como o ’Dia da Marmota’ [N.R.: filme em que a vida do progragonista se repetia dia após dia]? e eu pensei ’Se você quer sobreviver os próximos 10 anos sem danos, tem que encontrar alguma alternativa além desse mundo", disse Bruce Dickinson.

Fonte: Novo Metal
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »