Lauren Harris: entrevista com a filha de Steve Harris



O portal Terra, em sua seção de música, publicou uma entrevista exclusiva com Lauren Harris, filha do baixista do Iron Maiden, Steve Harris. Confira abaixo a entrevista na íntegra!

Você começou a cantar bem cedo. Como descobriu suas habilidades vocais? 

Lauren Harris - Eu comecei a cantar na escola, fazendo aulas de música com meu professor aos 10 anos. Aí entrei no coral e comecei a entrar em contato com a música. Foi daí que tudo começou.

E seu pai a acompanhou nesse começo? Ele também participou dessa descoberta? 

Lauren Harris - Ele me ajudou muito. Sempre esteve lá para me dar dicas sobre música ou até mesmo sendo positivo e elogiando e indo assistir minhas peças na escola. Foi muito bom.

E você chegava a ouvir Iron Maiden nessa época? Gostava? 

Lauren Harris - Sempre fui fã do Maiden. Cresci com a banda ao meu redor, não havia outro jeito.

E o fato de ser filha do Steve Harris? Ajuda ou atrapalha? 

Lauren Harris - Funciona nos dois caminhos, sabe? Algumas pessoas esperam muitas coisas de mim, é difícil. Mas eu realmente não tento pensar nisso, não posso viver na sombra do que ele fez. O jeito é tocar mais e não pensar nisso. Por outro lado, a maioria das pessoas acabam sendo muito mais receptivas quando sabem disso. Funciona assim.

E você já esteve no Brasil com o Iron Maiden. O que achou do País? 

Lauren Harris - Eu amo o Brasil. É um dos melhores lugares do mundo para se tocar. As pessoas são incríveis. Espero voltar o quanto antes. As pessoas são tão apaixonadas pela música. Nunca vi isso antes, fiquei em choque.

Isso te motiva para voltar aqui com uma turnê só sua? 

Lauren Harris - Com certeza. Eu adoraria ir para aí. Definitivamente preciso tocar por aí novamente. Não sei quando isso vai acontecer, mas...

E sobre seu primeiro CD? Como foram as gravações? E o resultado final? 

Lauren Harris - Foi uma ótima experiência, naturalmente. Foi a minha primeira vez envolvida em um projeto como este. Eu realmente não sabia o que esperar disso tudo. Gravar o álbum deu um pouco de medo e animação ao mesmo tempo. Sentamos e escrevemos idéias sobre o que queríamos falar. Acho que o álbum ficou muito forte e amo tocar essas músicas ao vivo.

Ficou alguma coisa de fora do CD? Ouvindo hoje, você mudaria alguma coisa? 

Lauren Harris - Se ficarmos pensando nessas coisas, nunca iríamos terminar o CD. Tentamos não mudar muita coisa. Como foi meu primeiro álbum, decidimos finalizar ele do jeito que sentíamos que era certo.

Participando dessa nova onda de músicos e bandas, você sente que vivemos numa época rica de música? 

Lauren Harris - Eu acabo de gostando de muitas coisas que são de antes da minha época. Acho que, por exemplo, nos anos 90 vimos músicas terríveis e isso melhorou. Mas gosto do Oasis, por outro lado, que estouram nessa época e são ótimos.

E o que você tem ouvido recentemente? 

Lauren Harris - Eu realmente gosto muito do Hellacopters, são minha banda favorita. Fui ver um show deles esses dias. Também tenho ouvido algumas coisas do My Chemical Romance. Mas também ouço Bad Company, Free... essas coisas mais velhas.

E no dia a dia, como seu pai te influencia? 

Lauren Harris - Ele realmente me ajuda muito, dando conselhos, assistindo todos os shows que pode e ajudando a me guiar em vários caminhos. Na turnê que fiz com o Iron Maiden, ele sempre vinha me falar as coisas que tinha feito após as apresentações, dizendo o que foi bom e o que não estava tão legal. É muito legal ele me ajudar. Nesse próximo CD ele estará muito mais envolvido, nos arranjos, composição. Ele me enche de conselhos, é ótimo.

Fonte: http://musica.terra.com.br
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »